20 Verdades sobre as Quatro Dimensões da Liderança Extraordinária

20 Verdades sobre as Quatro Dimensões da Liderança Extraordinária

Existe um livro (em inglês) cujo título é “The Four Dimensions of Extraordinary Leadership” ou “As Quatro Dimensões da Liderança Extraordinária”. Escrito por Jenni Catron, uma cristã norte americana, especialista em liderança e que atualmente faz parte da equipe de liderança da Igreja Presbiteriana em Menlo Park na Califórnia (EUA). O livro é uma reflexão sobre os segredos da liderança que podem ser encontrados no Grande Mandamento: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e com toda tua mente e com todas as tuas forças”.
Veja abaixo quais são as 20 verdades:
1. Quando eu olho para minha vida como líder, significa que eu devo liderar em minha totalidade, com tudo o que sou, a favor de Deus e dos outros.
2. O coração de um líder é a parte mais verdadeira de quem ele ou ela é. Seu coração é o centro de suas emoções, desejos e anseios. É o coração o que mais conecta o lider com os outros. “Amar a Deus. Amar ao próximo”, começa no coração.
3. A alma é a parte de nós que anseia por conhecer a Deus. É o epicentro da moralidade, integridade, humildade e servidão.
4. Acredito que em essência, a palavra liderança é uma observação de grandeza. A liderança é raramente observável no momento, mas é reconhecida nos resultados.
5. A liderança extraordinária é encontrada em um líder que buscou descobrir a sua própria fé e, a partir disso, influencia outras pessoas para realizar grandes sonhos por meio de relações intencionais (coração), consciência espiritual (alma), sábios conselhos (mente), e visão implacável (força).
6. Você se torna um líder quando desenvolve suas habilidades e competências e as coloca em ação para influenciar.
7. O grande propósito da liderança é conseguir encarar de frente as tensões que nos cercam, sejam em nossas organizações, seja junto aos colaboradores.
8. Líderes extraordinários oferecem esperança em meio às tensões circunstanciais. Eles tem consciência de quão inquietante é a complexidade de suas equipes e continuam a motivá-los e incentivá-los através do processo.
9. Lidere-se bem para poder liderar melhor os outros.
10. A compreensão de como nossa extroversão e introversão é percebida por aqueles que nos rodeiam, nos permite aprender a usar esta parte de nossa personalidade para nosso benefício, ao invés de nosso prejuízo.
11. Caráter frequentemente é definido como “quem você é quando ninguém está olhando.” Significa buscar propositadamente elementos que farão você crescer, independente de se obter atenção imediata ou não. Caráter tem a ver com seguir a Cristo.
12. Líderes são leitores. Os melhores líderes que eu conheço estão lendo o tempo todo. Eles reconhecem o valor e o crescimento proporcionado pela leitura da sabedoria daqueles que vieram antes. E eles priorizam tempo para ler.
13. A maldição da disciplina é que ninguém estará lhe exaltando quando você estiver nas trincheiras. Ninguém está torcendo por você e louvando-o quando o alarme dispara as quatro horas da manhã.
14. Momentos de disciplina são momentos solitários, mas é na disciplina que se constrói a base de influência.
15. Os líderes devem ser encorajadores. Lembre-se que nós, como líderes, devemos ser negociantes de esperança. Temos que manter a esperança e possibilidade diante daqueles que lideramos. E precisamos dar a cada pessoa a esperança e possibilidade para o sucesso pessoal.
16. A essência da liderança acena para a predominância da servidão. Liderar é primeiro servir.
17. Submissão e humildade devem ser as âncoras para a nossa liderança, ainda que isso signifique andar na contramão do que popularmente se pensa sobre ser lider.
18. Líderes extraordinários colocam tempo e esforço intencional para analisar os processos de construção e sistemas de gestão de desempenho que criam um diálogo eficaz entre colaboradores e suas lideranças.
19. Tudo o que fazemos como líderes ou é manter o alinhamento com a visão ou é descarrilar a visão.
20. Grandes líderes desenvolvem outros líderes.

Fonte: Christianity Today

Categorias: Artigos, BLOG SEPAL, Liderança