Da inutilidade para uma vida cheia de significados

Da inutilidade para uma vida cheia de significados

“Este amor que nos escolhe é o mais misterioso atributo da natureza divina”

“Não existe nada tão espetacular que perceber o que éramos e o que nos tornamos depois da ação graciosa de Deus”.

“Por natureza era oliveira brava e, contra a natureza, enxertado em boa oliveira”. Romanos 11:24

Não existe nada tão espetacular que perceber o que éramos e o que nos tornamos depois da ação graciosa de Deus. Paulo está fazendo uma analogia sobre a forma que Deus decidiu cumprir sua missão através de nós. Somos comparados a oliveiras bravas, nos revelando a nossa inutilidade, e a tendência natural que tínhamos de produzir frutos pequenos e sem valor. O toque divino fica claro quando Paulo nos fala que acontece um processo contra a natureza. Não é cientificamente verdadeiro que um ramo de oliveira brava, uma vez enxertado em uma boa oliveira, passa a produzir bons frutos, é baseado nisso que Paulo nos fala que todo o processo é algo contra a natureza. A pedra angular que os construtores rejeitaram, foi entregue a um povo que passou a viver produzindo respectivos frutos, que apontam para o Reino.

Não dá pra enxergar a história da humanidade na perspectiva que o determinismo biológico nos apresenta, nos afirmando que o comportamento humano é condicionado por três fatores: genética, meio e momento. Os deterministas pensam que todos os acontecimentos do universo estão de acordo com as leis naturais, ou seja, que todo fenômeno é condicionado pelo que precede e acompanha. Não creem no acaso, nem no sobrenatural, propondo sempre uma investigação na causa dos fenômenos, sem aceitar que se algo aconteceu é porque tinha que acontecer.

O evangelho nos faz entender que “Gabriela pode nascer assim, pode crescer assim, mas, necessariamente não precisa morrer assim”. Existe uma determinação baseada no amor de Deus que não respeita as leis naturais propostas pelo determinismo biológico.

Houve uma escolha de Deus baseado em sua bondade. Dentro dessa escolha estava manifestando sobre nós seu amor, misericórdia e a graça, isso nos revela a disposição divina em promover a nossa felicidade. Este amor que nos escolhe é o mais misterioso atributo da natureza divina, através dele somos informados que Deus salva pecadores, os conduzindo a ter frutos de verdadeiro arrependimento.

Como é bom olhar para minha história e ver Deus enxertando aos 17 anos uma oliveira brava ou jambuzeiro bravo. Em meio a tanta dor e sofrimento, vivendo uma enfermidade extremamente séria, Deus, baseado em sua bondade, contra o processo natural, me enxertava na oliveira boa. A alegria tomou conta do meu coração, a graça de Deus havia me proporcionando um momento único, comecei a viver a certeza que nenhuma situação poderia me separar do amor de Deus revelado em Cristo Jesus. Faço parte daqueles que, através de um processo sobrenatural, passou da inutilidade para uma vida cheia de significados, que através da certeza da redenção passou a entender que foi comprado por um alto preço, mesmo não tendo valor algum.

Sebastião Júnior

Sebastião Júnior

Missionário em Sepal
Sebastião Junior é casado com a Ellen Pyles, com quem dois filhos Felipe e Henrique. É líder do projeto Geração Brasil que tem o objetivo de servir a Nova Geração de Pastores e Seminaristas. Graduado em Teologia e Sociologia, pós-graduado em Teologia (Dmin Doctor of Ministry) na área de Missão Urbana e Crescimento de Igreja.
Sebastião Júnior

Últimos posts por Sebastião Júnior (exibir todos)

Categorias: Artigos

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*