Experimentando e obedecendo Deus

Experimentando e obedecendo Deus

“Crer em Deus… não quer dizer conhecer a Deus”

Você conhece a história do famoso malabarista que estava se equilibrando numa plataforma muito alta, preparando-se para cruzar uma perigosa cachoeira?

“Vocês acham que eu consigo atravessar esta cachoeira, andando pela corda?” Ele perguntou para a multidão aglomerada. A multidão excitada disse: “você é o maior, claro que consegue, sabemos que consegue”. “Quantos acreditam que eu consiga fazer isso com os olhos vendados?” A multidão respondeu: “É claro que consegue, você é o maior”. “Quantos acreditam que eu consiga atravessar empurrando uma carriola? Houve silêncio por um momento … e então todos disseram: “sim, você consegue”. O malabarista então convidou um dos fãs mais interessados para subir na carriola e atravessarem juntos … mas o homem se recusou. Será que ele acreditava que o malabarista conseguiria atravessar a cachoeira na carriola? Provavelmente sim, mas não o suficiente para apostar sua vida nisso. Você realmente acredita que tudo o que Deus falou é verdade ao ponto de apostar sua vida nele? Você reconhece que Cristo é o único caminho, a única alternativa a ponto de apostar tudo o que tem e abrir mão de tudo o que possui? Será que você confia ao ponto de subir na carriola? Você apostaria todas as suas fichas nele?

Nas Escrituras, conhecer Deus tem a ver com apostar todas as fichas nele, experimentar Deus, sentir, viver, exercitar ou aprender por experiência. “Conhecer Deus” denota reconhecimento da sua verdade, experimentar sua vontade, aceitação dos seus mandamentos, seu poder, sua majestade, sua bondade e assim por diante.
Por certo, ninguém nunca conhecerá Deus inteiramente. João 1:18  Ninguém jamais viu a Deus. O Deus unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer. Ele não tem dimensões; não tem espaço; não tem limites. Gregório de Nissa[1] escreve como se estivesse falando para gente do século 21: “Como pode a nossa mente, que sempre opera sobre uma imagem tridimensional, compreender uma natureza que não tem dimensão”?  Como alguém pode chegar ao limite quando não há limites? A NASA leva anos para alcançar Marte, quanto tempo mais seria suficiente para chegar ao final do Universo?  Deus é de uma vastidão imensurável  e impossível de ser contido em todo o universo! Saber coisas sobre Deus simplesmente não funcionará e não trará solução para sua fé. Aqui talvez seja onde Gregório fez a sua contribuição mais notável para a teologia cristã: a vida do cristão deve ser definida como uma “busca sem fim de Deus”. A verdadeira satisfação da alma resume-se em continuar constantemente com esta busca e nunca cessar na ascensão à Deus.

De qualquer maneira, por melhor que conheçamos Deus, estaremos olhando apenas para um lado de sua personalidade ou para uma das muitas qualidades de sua complexa existência. Isso se torna evidente mesmo quando pensamos na gente. Imagine sua relação com as pessoas! Você é visto na relação que tem com a pessoa, na maneira com que elas pensam em você. 1. Para seus pais, você é filho; 2. Para sua esposa, você é marido; 3. Para seus filhos, você é pai; 4. Para seus amigos, você é companheiro; 5. Para seus funcionários, você é chefe; 6. Para seu chefe, você é funcionário; 7. Para o pastor de sua igreja, você é membro ou ovelha;

E assim por diante. Meu ponto é simplesmente o seguinte: embora você seja apenas uma pessoa, os outros terão concepções muito diferentes de você, com base nas suas interações e níveis de relacionamento consigo. Alguns podem saber sobre certos aspectos de minha vida que não são óbvios à outros. Meus alunos na Faculdade Teológica ou pastores conhecidos, por exemplo, podem saber que eu tenho 2 filhos, porque às vezes eu falo sobre eles numa pregação ou palestra; ou podem saber que tenho uma esposa porque viram uma fotografia no meu site, ou porque me viram abraçado no shopping com ela. Somos vistos em relação ao referencial adotado. Por isso a maneira com que as pessoas conhecem Deus e o nível de relacionamento com Ele e sua vontade irá variar muito de uma pessoa para outra. Qual é o mínimo de conhecimento necessário para você poder dizer que conhece Deus? Será que você conhece o Deus verdadeiro? Há muitos que se dizem cristãos, mas não conhecem a Cristo. Há muitos que conhecem a Cristo, mas não professam Jesus como o único Senhor e Salvador de suas vidas. Há muitos que confessam Jesus como Senhor de suas vidas, mas não seguem, nem obedecem, nem vivem os princípios de Jesus. Há muitos que até mesmo obedecem muitos dos mandamentos de Cristo, mas não estão unidos a Cristo para a morte e ressurreição. Está vendo? Há muitos degraus na escada do conhecimento de Deus.

Assim, as coisas boas que acontecem na sua vida, quer seja prosperidade financeira ou felicidade, vitórias ou benesses não querem dizer que você conhece Deus. Nesta questão, diversos programas de televisão e pregadores evangélicos talvez estejam enganando você. O fato de você receber grandes bênçãos de Deus não significa dizer que está sendo iluminado por Deus, nem demonstra que vocês são crentes autênticos. A Bíblia tem vários exemplos como Deus abençoa proficuamente homens apesar de não o experimentarem como Deus de suas vidas. O general Naamã, o sírio, após ser curado de lepra ao lavar-se sete (7) vezes num rio, teve seu coração tocado para adorar o Deus que o havia curado, e presenteou o servo do profeta, que por sua desobediência, tornou-se leproso. Muitos hoje que afirmam terem sido curados por Deus não o servem. O Rei Nabucodonosor, líder do grande império Babilônico, passou por uma experiência semelhante após uma crise de insanidade em que Deus lhe retirou do meio dos animais, restaurou a sua razão e o seu reino (Dan 4). Ele sentiu-se tocado com a bondade de Deus, entendeu a tremenda majestade de Deus, seu domínio absoluto sobre o Universo e soberania irresistível. Então registrou seu orgulho e humilhação bem como adorou Deus como Rei dos céus. Há muitos outros casos assim nas Escrituras: Os Israelitas cantaram louvores a Deus após a libertação dos egípcios e travessia do Mar Vermelho, mas logo se esqueceram das obras, dos milagres e da voz de Deus e com frequência reclamavam dele no deserto, agiram com desdém para com seus dons, rejeitaram suas benesses. Como resultado, mais de 3 milhões de judeus que imigraram do Egito morreram no deserto vagando numa tortuosa e dolorida peregrinação de 40 anos. Apenas dois líderes do povo imigrante (Josué e Calebe) chegaram à terra palestina prometida. Queira Deus a diferença estatística entre aqueles que participam na igreja de hoje e aqueles que entrarão no Reino dos Céus seja maior que a média de 2 para 3.000.000.

Crer em Deus no sentido popular, portanto, não quer dizer conhecer a Deus. Até os demônios, apesar de terem perdido seu conhecimento espiritual de Deus, crêem nele e temem. Evangélicos e católicos são capazes de ter uma grande percepção que tudo pertence a Deus, que ele é verdadeiro sem que isso produza qualquer salvação. Mas apesar de muito se falar de Jesus e seu poder nos vários programas de TV e cultos, o conhecimento de sua pessoa é modestíssimo. Apesar de você reconhecer que o Espírito está atuante na sua igreja, talvez a sua relação com Ele seja quase que nível elementar, coisa de criança em pré-primário. O tipo de evidência esperado para nos convencer da verdade ou negação da sua crença depende fundamentalmente delas praticarem e viverem aquilo que afirmam ou negam, em primeiro lugar. Jesus mostra claramente no evangelho que o amor a Deus significa obediência. No reino de Deus, amar = obedecer. Podemos legitimamente verificar se você crê em Deus, não quando você falar sobre Deus, mas se você obedece ao mestre Jesus. “Pelos frutos vocês serão conhecidos como meus discípulos”.

Rubens Muzio

Rubens Muzio

Rubens Muzio é missionário Sepal, Pastor da Igreja Presbiteriana de Vila Judith, Londrina e coordena o Projeto Brasil 21.
Pastoreou em São Paulo e no Canadá por mais de 10 anos. Leciona disciplinas na área de Teologia Prática: Liderança, Desenvolvimento e Gestão Ministerial, Plantação e Crescimento de Igrejas, Missões Urbanas e Espiritualidade integral.
Visite rubensmuzio.org e saiba mais sobre o missionário e seu projeto.
Rubens Muzio

Últimos posts por Rubens Muzio (exibir todos)

Categorias: Artigos
Tags: obediência

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*