Felicidade – parte 3

Felicidade – parte 3

“Ele será como uma árvore plantada junto a ribeiros de águas, que produz seu fruto na estação própria, cujas folhas não murcharão, e tudo quanto faz prosperará”. Salmo 1: 3.

Pensar em felicidade em uma sociedade marcada pelo hedonismo, um pensamento filosófico-moral, que afirma ser o prazer, o supremo bem da vida humana, pode ser um grande desafio.

De acordo com Pascal: Todos os homens buscam a felicidade, sem exceção. Todos eles almejam esse alvo, não importa o quão diferentes sejam os meios para obtê-lo. E não farão o menor movimento sem isso em mente. Essa é a motivação de todas as ações humanas, até mesmo dos que pensam em suicídio.

O salmista, no terceiro verso do primeiro salmo, continua nos falando que tipo de gente é feliz. Mostrando-nos que o caminho da felicidade esta baseado no deleite em Deus. Edwards em sua convicção bíblica disse o seguinte: “Deus é glorificado não apenas quando a sua glória é revelada, mas quando nos deleitamos nele”.

Felicidade não é a satisfação dos desejos, é encontrar-se em uma condição saudável. O que isso significa? Primeiro, ter consciência onde a nossa a raiz existencial esta plantada. Não basta ter exuberante prosperidade, não adianta estar cercado de riquezas e prazer, ter uma bela aparência, uma formosura fascinante, se as raízes não estiverem bem fincadas no chão, se não houver sustento de nutrientes, toda a beleza se esvai, desaparece. Segundo, discernir o que deve ser feito, isso envolve, bom senso e sutileza. “Fruto na estação própria”, gente feliz discerni o seu tempo, tem graça de Deus para suas escolhas, existe uma devida ordem para as estações da sua vida. Compreendo que é impossível fazer boas escolhas sem a graça de Deus. Mesmo o homem não reconhecendo, toda boa escolha, todo ato bondoso é resultado do Deus da graça, não existe como acertar na vida sem Deus. Terceiro, gente feliz é regada com as secretas influências da graça divina, de modo que tudo quanto lhes suceda é proveitoso para sua salvação.

Não podemos analisar felicidade por um momento, mas, sim pelo que cada acontecimento produziu. Deus dá significado para cada acontecimento de nossa vida vivido nele. Que maravilha pensar que as alegrias e tristezas, sorrisos e lágrimas, vitórias e derrotas, sucessos e fracassos, é proveitoso para o nosso aperfeiçoamento, para nossa salvação. Tudo coopera para o nosso bem, à medida que essas coisas tem nos feito mais parecidos com Jesus. Entendendo isso dá pra ser feliz na enfermidade e ser infeliz na saúde, dá pra ser feliz com problemas financeiros e ser infeliz possuindo riquezas, da pra ser feliz diante do fracasso e infeliz vivendo o sucesso. Hudson Taylor, ao final de uma cheia de sofrimento e provações afirmou: “Nunca fiz um sacrifício” Quer ser feliz? Faça dos acontecimentos da sua vida um cenário para o desenvolvimento de sua salvação.

Sebastião Júnior

Sebastião Júnior

Missionário em Sepal
Sebastião Junior é casado com a Ellen Pyles, com quem dois filhos Felipe e Henrique. É líder do projeto Geração Brasil que tem o objetivo de servir a Nova Geração de Pastores e Seminaristas. Graduado em Teologia e Sociologia, pós-graduado em Teologia (Dmin Doctor of Ministry) na área de Missão Urbana e Crescimento de Igreja.
Sebastião Júnior

Últimos posts por Sebastião Júnior (exibir todos)

Categorias: Artigos

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*