Encontro reuniu comunicadores cristãos para “trocar experiências e crescer junto” dentro e fora das igrejas

Encontro reuniu comunicadores cristãos para “trocar experiências e crescer junto” dentro e fora das igrejas

Comunicadores cristãos se reúnem para o Impulso, evento que trouxe o debate e a reflexão sobre a atuação da comunicação como vocação no ministério e no mercado de trabalho.

Ferramenta do reino de Deus

A comunicação pensada como ferramenta do reino de Deus, seja como um ministério das igrejas, seja no mercado de trabalho. Essa foi a proposta do Impulso, o primeiro encontro de comunicadores cristãos realizado no dia 15 de setembro pela equipe do site e podcast irmaos.com em parceria com a Sepal, o Vocare e a Igreja Batista Água Viva de Vinhedo (ibaviva), interior de São Paulo. O evento, que reuniu mais de uma centena de inscritos em Vinhedo, foi planejado como um encontro de reflexão a respeito da importância da comunicação e como, em diferentes experiências, essa área tem servido como ponte para o evangelho.

Momento chave na comunicação nas igrejas

As palestras se sucederam durante toda a manhã e tarde, em sua maioria no formato de TEDs (discursos curtos com a intenção de propagar ideias), levantando temas como a qualidade e coerência dos conteúdos produzidos e compartilhados, o papel do comunicador dentro da igreja e a comunicação como ferramenta fundamental no anúncio do evangelho. Para o diretor do núcleo de Eruditos da TV Cultura Osmar Guerra, um dos palestrantes do dia, o Impulso chega em um momento chave, quando a comunicação está começando a ser repensada e está sendo mais valorizada dentro das igrejas: “De uns dez anos pra cá, temos visto um movimento mundial em direção ao primor com a comunicação: as igrejas pensando em identidade visual e comunicando por meio das mídias sociais, por exemplo”, ele diz. “E nós temos aqui um monte de gente, profissional e amador, tentando pensar qual a melhor forma de comunicar com propósito e com qualidade e, ao mesmo tempo, de um jeito menos mercadológico.”

Ao lado de Guerra, estavam nomes relevantes que atuam dentro e fora do meio cristão: o jornalista, escritor e documentarista Ricardo Alexandre, o diretor de marketing da Visão Mundial e fundador da Máquina do Bem Thiago Crucciti, o líder de comunicação da Igreja Batista da Borda do Campo Renato Osis, a fundadora do projeto Conversão Digital e gerente de marketing digital na Hilton Renata Tibiriçá, o youtuber responsável pelo canal Teologueiros Douglas Araújo, a produtora executiva da rádio Transmundial Paula Ferreira, o líder de comunicação da Igreja Batista de Água Branca Douglas Sciola, e o responsável por estratégias de comunicação da missão Atletas em Ação André Dickson.

Reunindo comunicadores cristãos

O “pai” do Impulso é Paulinho Degaspari, criador do site e podcast irmaos.com, missionário da Sepal e ele próprio um veterano das áreas de comunicação na igreja – atualmente é quem lidera a comunicação da Igreja Batista Água Viva. “Eu sonhava em reunir outras pessoas que também estivessem aprendendo a fazer comunicação, para crescermos juntos e trocar experiências”, conta. “Eu sabia que outras igrejas estavam fazendo a mesma coisa, eu só precisava reunir essa galera para pensarmos juntos no que estamos fazendo como comunicação.”

Isabelle Reis D’Afonseca estava entre os participantes e se inscreveu porque, além de atuar profissionalmente como designer e arquiteta, atualmente responde como voluntária pela comunicação da Igreja Batista do Brooklin, em São Paulo. Isabelle diz que uma de suas maiores lutas tem sido contra a visão tradicional da comunicação como um mero apoio para outros ministérios: “Nós queremos mudar essa visão, mostrar para as pessoas que é possível usar as ferramentas da comunicação para fazer a igreja, como povo de Deus, crescer”, ela diz. “E chegar aqui e ver que tem outras igrejas que também estão pensando nisso e que estão chegando lá, para mim, é encorajador.”

Dentro e fora das igrejas

O primeiro Impulso deu espaço estratégico também a comunicadores que atuam fora das igrejas, ampliando a discussão e a tornando ainda mais rica. Paula Ferreira, convidada para falar sobre seu trabalho na rádio Transmundial, chamou a atenção para a oportunidade de discutir alternativas para cumprir o papel de transmitir o evangelho. “Eu espero que a gente possa repensar o nosso conceito de comunicação e não só aplicá-lo nas igrejas, mas também olhar para fora e entender que podemos fazer a diferença na vida de pessoas que não conhecem a Cristo”, disse.

O evento também se propôs a oferecer espaço para convivência e network entre os profissionais e voluntários presentes, em oportunidades para parcerias e eventuais projetos futuros. “Desde que fiquei sabendo do evento, achei fantástico porque acho fundamental criarmos essa rede de contato, trocar ideia e compartilhar experiências”, afirmou Filipe Medeiros, recém-formado em jornalismo e um dos participantes do encontro.

É só o começo

Para Paulinho Degaspari, o idealizador, a missão foi bem cumprida e este foi só o primeiro passo para avivar este movimento. “A expectativa é que isso cresça, queremos aproveitar esse ‘olho brilhando’ que eu vi nas pessoas aqui e amplificar esse trabalho para que ele chegue em outras pessoas que também são apaixonadas pela comunicação e pelo Reino de Deus”, diz. A expectativa é que, na medida em que surgirem mais pessoas interessadas no Impulso, a organização se movimente em direção aos próximos encontros: “Quem sabe um Impulso 2 ou até mesmo impulsos regionais, que podem ser uma boa opção para alcançar pessoas longe do nosso centro aqui em São Paulo”, disse Degaspari.

Como bons comunicadores, a equipe do Impulso tratou de registrar todos os momentos e promete compartilhar todo o conteúdo muito em breve para alcançar pessoas que não tiveram a oportunidade de participar desse primeiro evento. Além disso, também foi gravado um podcast ao vivo que deve ir ao ar pelo podcast irmaos.com no dia 25 de setembro.


Texto: Ana Paula Machado
Imagens: Sandra Esher e Carol Walerie