Não podemos nos calar

Não podemos nos calar

Philip Yancey diz: “Assim, de modo explícito, Deus declara que, além de nosso estado espiritual particular, nossa justiça social (ou falta dela) – para com os pobres, os órfãos, e as viúvas – também exerce influência direta sobre o modo pelo qual nossas orações são recebidas

(…) quem se recusa a dividir a comida com quem tem fome ou dar abrigo aos que não tem casa corre  o grande risco de fechar os ouvidos de Deus às suas orações”

Fonte: Oração. Ela faz alguma diferença?

O furacão Matthew deixou mais de 100 mortos no Haiti, segundo balanços divulgados pelas agências de notícias internacionais. Os ventos chegaram a 230 km/h, provocaram deslizamentos de terra e destruíram casas. Mais de 9 mil pessoas foram levadas para abrigar-se em escolas, igrejas e outros centros comunitários.

O Haiti tem 10 milhões de habitantes – sendo 4 milhões crianças – e milhares de pessoas ainda vivem em barracas de campanha desde o devastador terremoto de 2010.

Se os dados compartilhados ainda não nos comovem, em I Timóteo 6: 8 somos exortados: “Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes”. Que as calamidades que assolam o mundo, sejam úteis para recordar que, somos “mordomos” do dinheiro de Deus, e assim revermos os gastos das nossas faturas do cartão de crédito.

Algumas organizações estão realizando ações humanitárias, arrecadando recursos em favor do país.  Se você deseja ajudar acesse: https://maisnomundo.org/checkout/

www.doe.vc/haiti

Fonte: os dados estatísticos foram extraídos do portal G1 Mundo

Categorias: BLOG SEPAL, Notícias
Tags: Ajuda, Doação, Haiti