O dia do Pastor

O dia do Pastor

Por uma iniciativa dos nossos irmãos Batistas o segundo domingo de junho foi separado para se prestar homenagens aos homens e mulheres que se dedicam ao ministério pastoral.

A Bíblia diz que é Deus quem dá pastores. O profeta Jeremias traz o compromisso de Deus: “E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência”. Jr 3.15

Deus é quem dá pastores.

Essas pessoas antes de serem entregues ao povo, são tomadas de si mesmas para Deus. De alguma forma, Deus “invade” um ser humano, entre todos os que lhe pertencem e o toma para si, com um propósito específico. Observe o peso desta afirmação: “Vede que Eu mesmo escolhi os levitas do meio dos filhos de Israel, portanto, os levitas são meus”. Nm 3.12. Ninguém será dado, antes de ser tomado. Para uma pessoa assim, o sentido da vida passa a ser Deus. No Novo Testamento Paulo declara, “prossigo para conquistar, pois primeiro fui conquistado por Cristo Jesus”. Fp 3.12. Importante destacar que a palavra conquistar é a mesma empregada para uma nação que domina outra nação. Conquistar: submeter pela força.

Jesus conquista Saulo. At 9. 1-22 . “Fui conquistado: apanhado por Cristo, para que fosse exclusivamente dele. Cristo se apossara de Paulo na estrada de Damasco”. (NT Interp Russel Norman)

  • Tudo que Paulo tinha e era, passou a ser de Jesus. Um conquistador se apossa integralmente de sua conquista.
  • A casa de Paulo passou a ser de Jesus.
  • Os sonhos de Paulo passaram a ser de Jesus.
  • O dinheiro de Paulo passou a ser de Jesus

Normalmente alguém que é vencido, fica entristecido, porém quando somos vencidos por Cristo, é uma alegria ser Dele.

Pastores surgem do coração de Deus. Privilégio eivado de responsabilidades.

Qual é o trabalho do Pastor?

“Eu vos darei pastores”. Deus se apossa da pessoa e lhe dá de presente o seu rebanho. Um presente expressa: amor, valor, cuidado e desejo de ver o outro bem. Penso ser assim que Deus olha para a igreja quando lhe entrega pastores.

É precioso ouvir Deus dizendo a Davi: “Escolheu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas; do cuidado das ovelhas pejadas e o trouxe para ser pastor de Jacó, o seu povo, e de Israel, sua herança. E Davi os apascentou segundo a integridade do seu coração; guiou-os com a perícia de suas mãos”. Sl 77. 71-72 (Ed. Contemporânea – grifo meu)

Eu imagino Deus escolhendo homens e mulheres para serem pastores e pastoras. No meu caso, o único critério que eu vejo é graça. Mas entre o ser escolhido e ser dado por Deus como pastor, passei por um processo de barro nas mãos do oleiro e nunca mais consegui sair da olaria.

Na carta aos Efésios Paulo lembra que Cristo deu dons aos homens e estes homens são dados ao corpo de Cristo para equipar os santos para obra do ministério.

“E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência”.

O Salmo 23 é a melhor amostra do papel pastoral: suprir o rebanho em tudo: alimento, segurança, descanso, alegria, esperança, presença na adversidade e celebração às vitórias. O pastorado pode não estar entre as vocações mais aclamadas do mundo, mas um pastor que se dedica de forma coletiva e individual ao seu rebanho receberá o cuidado do Sumo Pastor, Ele é infalível.

Nosso papel em relação ao rebanho é pregar, ensinar, consolar, confrontar, ajudar, socorrer, sorrir, chorar, falar, ficar em silêncio, correr, esperar, treinar, fazer, amar, perdoar, estar presente e muitos outros. Não há humano que suporte tudo isso, então é bom lembrar que quem nos conquistou é o Todo Poderoso, Ele nos supre em todas as nossas necessidades, por meio do seu Espírito e suporte de outras pessoas.

O trabalho pastoral é conduzir as pessoas a se permitirem ser conquistadas por Deus e ser o próprio modelo dessa conquista.

Quem cuida, precisa parar e receber cuidado. Reflita o quanto Deus espera que você “pastor” encontre um lugar para ser nutrido por outros. A SEPAL dispõe de ministérios para cuidar dos pastores e pastoras, tanto na forma preventiva, como restauradora.

Que no dia escolhido para sermos lembrados, o Deus que dá dons aos homens, nos preencha de conhecimento, sabedoria, perícia e integridade.


Walter da Mata

Walter da Mata é missionário Sepal, Bacharel em Teologia, Pós graduado em Coach Ontológico Pastor da Assembleia de Deus, com trinta de experiência pastoral. Casado com Elizabete desde 1975; Dedicação ao cuidado com lideres pastorais desde 2003.

Categorias: Artigos, BLOG SEPAL, Igreja
Tags: Pastor