Polícia da Indonésia fecha três igrejas para ‘apaziguar muçulmanos radicais’

Polícia da Indonésia fecha três igrejas para ‘apaziguar muçulmanos radicais’

A polícia indonésia forçou membros de uma congregação da Igreja Metodista a saírem de seu local e fechar a igreja para “apaziguar os muçulmanos linha-dura”, revelou um observador.

A Voz da América relata que, em setembro, a polícia em Jambi, na ilha de Sumatra, fechou três igrejas – Igreja Metodista da Indonésia (GMI, Gereja Metodista Indonésia); Indonésia Christian Huria (HKI, Huria Kristen Indonésia) e a Assembleia de Deus (GSJA, Gereja Sidang Jemaat Allah) – e colou um aviso declarando que o prédio foi lacrado por falta de permissão.

No entanto, líderes cristãos disseram que as autoridades fecharam as três igrejas para apaziguar os muçulmanos linha-dura que estavam se preparando para protestar contra as reuniões e explicaram que o governo local atrasa e rejeita as permissões sem dar qualquer razão.

“Há milhares de outros lugares de culto que não têm permissão, mas continuam ativos”, disse à VOA o secretário geral da Comunhão de Igrejas da Indonésia (PGI, na sigla em inglês). Nós temos nossas igrejas. Eu posso entender se o governo local nos proibir de ter as permissões, caso usássemos os edifícios para atividades criminosas, mas nós os usamos para louvar a Deus ”.

Reclamação

De acordo com as notícias da Morning Star, grupos muçulmanos enviaram uma carta à cidade reclamando que as igrejas eram um incômodo, levando a uma reunião com autoridades municipais e a Frente Islâmica dos Defensores (FPI), o Conselho Indonésio Ulema (MUI) e o Fórum para Harmoniosos, mas nenhum representante da igreja recebeu.

Pouco tempo depois, agências governamentais, policiais, capítulos locais do MUI e o FKUB decidiram fechar as igrejas. A VOA informou que o porta-voz do distrito de Jambi, Abu Bakar, disse que os encerramentos da igreja eram “apenas uma ação temporária devido a objeções” de moradores da região por violação de “questões administrativas” e que o FKUB “decidiu fechar as igrejas para evitar incidentes desnecessários”. Para Abu, foi uma decisão sábia para acalmar a situação.

A PGI está enviando uma equipe para Alam Barajo, uma aldeia na província de Jambi, em uma tentativa de desafiar o fechamento. De acordo com a International Christian Concern (ICC), mais de 1.000 igrejas foram fechadas em todo o país na última década.

A Indonésia ocupa a 38ª posição na organização de apoio cristão “Portas Abertas” de 2018, na World Watch List dos 50 países onde é mais difícil viver como cristão.


Fonte: gospelherald.com
Imagem: European Pressphoto Agency