Retornando ao campo de trabalho – Romênia

Retornando ao campo de trabalho – Romênia

Após oito meses no Brasil, Jorge e Virgínia Carvalho retornaram ao campo de trabalho, Romênia, com a certeza de que deixaram na retaguarda uma equipe de parceiros que continuarão intercedendo e contribuindo para o avanço do Reino nesta região do mundo.

Os missionários tiveram uma certa dificuldade em se adaptarem novamente ao fuso horário de 6 horas a mais. Insônia e cansaço fizeram parte dos primeiros dias lá. Mas agora, passada a adaptação, eles já recomeçaram com todo o gás no ministério.

No primeiro domingo de volta, pregaram em uma igreja no subúrbio de Bucareste. Ao final do culto, foram procurados por uma irmã romena que vive na Itália há doze anos. Cornélia pediu que orassem por ela, pois tem o desejo de transformar sua casa numa igreja. Eles tiveram um tempo de intercessão com ela, onde compartilharam algumas ferramentas de estudo bíblico.

A família é grata pela equipe da Sepal na Romênia. Em agosto, tiveram a oportunidade de se reunir com os colegas romenos, Adi e Moni Bratosin, na cidade de Sibiu, na região da Transilvânia. Passaram três dias juntos em oração e planejamento dos próximos meses no ministério. Destaques para cursos de mobilização missionária e discipulado, centro de aconselhamento anti-aborto e preparação para receber novos missionários brasileiros que estarão juntando-se a eles no final de outubro.

Elisa e Filipe retornaram à escola na última semana de agosto, que é quando começa o ano letivo lá. Ele no sétimo e ela no oitavo ano.

Pedidos de oração

  • Pelo visto da família brasileira que se unirá a eles em outubro. A burocracia é grande e todos estão tendo trabalho para providenciar documentação, moradia, plano para aprendizado da língua, treinamento transcultural, imersão na cultura local, etc.
  • Pelas pessoas que têm acompanhado, desde os novos na fé a obreiros.
  • Por mais obreiros para o trabalho no presídio. Os missionários estão trabalhando para estender este ministério a outras penitenciárias, mas faltam trabalhadores.

Texto: Missionários
Edição: Isabel Amorim
Diagramação: Paulo Ribeiro